sexta-feira, julho 14, 2006
Linha do Horizonte











Olho atentamente para a linha do horizonte
E lá esta ela a separar o céu do mar,
Faz-me lembrar uma enorme ponte
Que a um belo lugar me permite chegar.

Lugar esse que imagino diferente do meu
Onde tudo é perfeito e divinal,
Em que os pássaros voam livremente no céu
E de uma forma como nunca ninguém viu igual.

Provavelmente este lugar não passa de uma ilusão
Em que vivo para esquecer o meu presente,
Mas mesmo sendo algo criado na minha imaginação
Vou acreditar na sua existência eternamente.
 
posted by João Filipe Ferreira at 12:31 da manhã | Permalink |


6 Comments:


  • At 12:37 da manhã, Anonymous xónia (mana) :p

    tb vivemos de ilusoes maninho!! :) e mm q a realidade nunca chegue a corresponder, é sempre bom akreditar que um dia lá vamos chegar! :) *beijinho*

    btw... boa foto ;p *

     
  • At 2:49 da manhã, Blogger Vivis

    Que linda contemplação...
    que encontro como horizonte !

    Beijo grande

     
  • At 5:03 da tarde, Anonymous Anónimo

    Such a nice and beautiful poem !!! Never stop believe, one day you will get there :)

     
  • At 12:40 da manhã, Blogger Natalie Afonseca

    Olá!
    Hum...o Horizonte...já li esta palavra algures...hehe! Adorei ler este teu poema!
    E o horizonte ali tão longe, ali tão perto..

    Beijinhos
    :)))))))))))))

     
  • At 12:09 da tarde, Blogger Catarina

    Quem disse que era mau acreditar em ilusoes? :)

    Gostei muito do poema :)

    Beijinho**

     
  • At 12:46 da manhã, Blogger Natalie Afonseca

    Oláaaaaaaaaa!!
    Adorei ler-te mais uma vez:)

    Beijos
    :))

     


// --> Add to Technorati Favorites site statistics
Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!
////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////-->
www.e-referrer.com
>