sexta-feira, outubro 06, 2006
A Luz das Estrelas
Na relva numa noite me deitei…
Coberto por milhares de estrelas
Tudo era lindo como sonhei,
E como me deliciei por poder vê-las.

Olhavam para mim
Como se me estivessem a observar,
Nunca tinha visto nada assim
Nem sei se estaria a delirar.

Brilhavam de uma forma intensa
Iluminando todos os caminhos que a minha visão percorria
Criando dentro de mim uma chama imensa
Igual a fortes sentimentos que sentia.

Por momentos fui capaz de imaginar
A minha vida sem as estrelas a brilhar,
Senti-me perdido e a desesperar,
Sem a luz que me acompanha no meu caminhar.

Elas lá em cima para mim continuavam a sorrir
Garantindo-me que jamais me iriam abandonar,
Prometi-lhes que numa outra noite iria voltar,
Para tudo isto de novo voltar a sentir…
 
posted by João Filipe Ferreira at 1:29 da manhã | Permalink |


5 Comments:


  • At 1:33 da manhã, Blogger Xónia

    mt nito maninho! :) mt mesmo! :)

    maninhoooooooooooooooooo =)*

     
  • At 2:37 da manhã, Blogger Vera

    Que lindo! Que tenhas sempre o téu céu cheio das mais lindas estrelinhas!
    Beijo grande meu poetinha!

     
  • At 1:24 da tarde, Blogger xmymindx

    k sonho!
    =)
    bm f-d-s!
    bjss

     
  • At 8:14 da tarde, Blogger nudi

    :D
    tao fofo!
    ate tens jeitimho pa coisa hã!?!?!

    um bj

    diverte-te
    vans
    (PS:eu tenho 22 por isso deve haver cenas que eu me lembro e que tu na altura ja n devias estar para ai virado...lol)

    bjs

     
  • At 9:08 da tarde, Blogger Angela

    Muito bonito este teu poema!

    Só o poeta tem sensibilidade suficiente para se maravilhar perante o espectáculo da natureza!

    Desejo-te noites sempre iluminadas pelas estrelas!

    Beijinhos.

     


// --> Add to Technorati Favorites site statistics
Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!
////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////-->
www.e-referrer.com
>