sábado, novembro 25, 2006
Espelho da Alma
Diante de um espelho
Observo uma face abatida
A precisar de um conselho,
Para ajudar no combate a uma vida sofrida.

Olhos cansados de tanto chorarem
Mostram o reflexo da dor que paira no interior,
Enquanto novas lágrimas não saem
Mostrando a revolta de um espírito sofredor.

Os lábios não fazem nenhum movimento
Palavras não querem sair,
Bloqueadas por um enorme sofrimento
Que deste corpo não quer sair.

Imagem que deste espelho não desaparece
Nem dá sinal de querer partir,
A alegria não aparece
Para todo este rosto cobrir.

Imagem sofrida
Que tardará em desaparecer
E que assim sempre será reflectida
Enquanto este rosto não aprender de novo a viver.
 
posted by João Filipe Ferreira at 11:12 da tarde | Permalink |


2 Comments:


  • At 12:21 da tarde, Blogger Menina_marota

    "...Imagem sofrida
    Que tardará em desaparecer
    E que assim sempre será reflectida
    Enquanto este rosto não aprender de novo a viver."

    ...e a Vida recomeçar a sorrir...

    Gostei muito da tua poesia tão intimista...

    Um abraço ;)

     
  • At 3:16 da tarde, Blogger Vera

    Essa imagem reflectida no espelho tem que mudar... Mas não pode mudar sem ajuda de quem se está a ver ao espelho, não é? ;)

    Beijos enormes!

     


// --> Add to Technorati Favorites site statistics
Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!
////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////-->
www.e-referrer.com
>