terça-feira, fevereiro 06, 2007
De Olhos Fechados
Fecho os olhos
E penso no rosto que me enfeitiçou,
Que me encheu de luz
E por quem o meu coração se apaixonou.

Por quem a minha alma grita
Euforicamente,
Por quem o meu coração
Vibra efusivamente.

De olhos fechados
Vou vivendo este novo amor
Esta nova paixão,
Que arde dentro de mim,
Que me consome
Em todo o seu esplendor.

Por que demoraste a olhar para mim?
E a me enfeitiçar?
Não sabias que queria algo assim?
Ou apenas me querias testar?

De olhos fechados
O teu rosto continuo a pensar,
E com ele uma nova vida imaginar,
Com cor,
Com alegria,
Com amor.

Amor que o meu coração tardou a encontrar,
Enquanto a dor tratava de o comandar
E que constantemente se sentia a desesperar,
Pelo amor que tardava em chegar.

Hoje fecho os olhos
E estás nos meus sonhos,
Dando-lhes magia, libertando-os
Da corrente de monstros medonhos.

Agora,
Não tenho medo de sonhar,
Agora,
Não tenho medo de um novo dia enfrentar.
Saberei que de olhos abertos ou fechados,
O teu rosto irei encontrar…

…e…
Com ele me deixarei levar
Pelo significado da palavra amar.


Ps: escrito para o concurso do site luso-poemas sobre o dia de São Valentim!!
Apenas para o concurso....Somente para o concurso e unicamente para o concurso!! =)
 
posted by João Filipe Ferreira at 3:26 da tarde | Permalink |


2 Comments:


  • At 7:21 da tarde, Blogger dina

    mais 1 poema lindo!!!!! bjões

     
  • At 10:34 da tarde, Anonymous gota de chuva

    "apenas e somente para o concurso"...atenção fãs, que ele quer deixar isso bem vincado. Não há razão para preocupação hehehe :D

     


// --> Add to Technorati Favorites site statistics
Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!
////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////-->
www.e-referrer.com
>