terça-feira, outubro 23, 2007
Pensamento do livro AutoConfiança

Lembra-te como,
na infância,
tudo nos parecia possível?
Quando brincávamos,
corríamos com o vento,
construíamos castelos no ar,
éramos senhores do universo!

Retirado do livro Autoconfiança de Daniel Grippo
 
posted by João Filipe Ferreira at 2:25 da tarde | Permalink |


7 Comments:


  • At 3:10 da tarde, Blogger Silvia Madureira

    É verdade na infância somos mais confiantes...costuma-se dizer não temos medo de nada e não avaliamos perigos...nas festas populares andámos em todas as montanhas russas e nem pensamos que podemos cair...

    Embora eu fosse mais confiante quando criança sempre avaliei muito as situações e até para andar nas diversões de crianças com patinhos e água...os senhores tinham que parar a diversão só para eu sair.


    Quando fui a primeira vez para o infantário todos correram atrás de mim pois pensavam que desapareci...simplesmente não gostei e fiquei receosa e estava à porta de casa quando a minha mãe me encontrou...

    Não posso dizer que era "maria- rapaz" sempre fui medrosa...sempre fui uma criança "meia misteriosa"...acho que não fui a verdadeira criança à qual a autor se refere...fui uma criança "meia adulta".

    Mas...claro sempre me "atirava mais de cabeça" do que hoje. Mas...confesso ter um défice de confiança em mim própria.

    um abraço

     
  • At 4:56 da tarde, Blogger Luciana

    É verdade mas hoje infelizmente já não pensamos assim! :p

    Obrigado pela tua visita ao meu espacinho.
    Volta sempre.
    Beijos

     
  • At 9:44 da tarde, Blogger Silvia Madureira

    Desculpa...vê no meu blog porquê...
    beijo

     
  • At 4:14 da manhã, Anonymous Olhos de Mel

    Oie João! Quanto carinho nesse versinho! Ah, a infância... dessa tenho imensa saudade também!
    Ah, meu amigo lindo, não consegui abrir a página que me enviou. Aliás já tentei várias vezes.
    Obrigada pelo carinho, viu?
    Beijos

     
  • At 8:07 da tarde, Blogger Rui Caetano

    A infância trazia-nos tudo aos nossos sonhos, ali, aconchegados à não idade tudo era possível.

     
  • At 9:28 da tarde, Blogger Aleisa

    Umas das coisas que mais me orgulha em mim é exactamente o nunca ter perdido o sentir de criança... Sinto e amo como sente e ama uma criança e amo-me por isso...
    Continuo a fazer castelo no ar e a correr com o vento e a tantas outras coisas que normalmente os adultos não fazem, mas eu faço e sou FELIZ...

     
  • At 9:14 da tarde, Blogger Teresinha Sanches de Baêna

    Ao ler isto fiquei um bocado a pensar em quando era pequenina e ainda dei uma gargalhada!... obrigada por este momento (e pela visita ao meu blog) *

     


// --> Add to Technorati Favorites site statistics
Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!
////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////-->
www.e-referrer.com
>