sexta-feira, dezembro 28, 2007
Assassinaram o Português de Portugal

O acordo ortográfico da língua portuguesa é somente o ASSASSINAR da cultura portuguesa, a identidade portuguesa e a história de um país / cultura.

Não consigo compreender como foi possível um iluminado resolver aceitar / destruir tão nobre língua. De facto de linguista só deve ter o titulo porque de sabedoria linguística deve saber tanto como um calhau… (sem ofensa para os calhaus).

Acabam com os c’s, com os acentos, e não se acabam com estes senhores que resolvem tomar as decisões de uma população. Provavelmente caso fosse referendado seria reprovada esta ideia, então resolveu-se trinchar o problema pela raiz e decidir sem que o povo fosse consultado.

De facto esta mudança incomoda-me bastante, não só porque não vejo vantagens para os PORTUGUESES, como para quem quer que seja.

A cedência de verdadeiro e original português é somente o deixar perder-se no tempo uma identidade, algo próprio e nosso. Qual a vantagem de ceder para ser umas das línguas mais faladas no mundo? O que ganhamos com isso? NADA. Apenas a mania de querer aparecer no ranking das línguas mais faladas, quando isso não interessa para nada. O inglês, mandarim, espanhol, etc. etc. continuarão sempre na frente.

Depois qual o interesse em estragar a nossa língua para que o português brasileiro seja idêntico? Não sei qual a vantagem, continuaremos a nos “entender” como hoje… o autocarro será sempre o ônibus para os brasileiros, e isso é um FACTO (e não fato).

Os antigos escritores onde a língua portuguesa era “moldada” e levada a sério e bem falada/escrita serão considerados maus e desadequados.

Como se sentirão os alunos que na escola chumbaram porque deram mais do que 3 erros num ditado? Sendo alguns deles a falta do c em facto ou o p em baptista? Será que os vão compensar por terem errado no que afinal vai estar certo?

Como se sentirá o Victor ao saber que tem que ser de novo baptizado para não ser considerado um erro da sociedade?

Será que o Humberto vai sofrer alguma depressão ao ver Umberto no seu Bilhete de identidade?

Enfim…muito me entristece esta medida…confesso que algumas mudanças são consideráveis absurdas, perdem-se raízes, perde-se historia e algo tão nosso.

Perguntem se os franceses ou os ingleses querem mudar a língua. JAMAIS, é algo deles, algo próprio e da qual se orgulham. Os americanos falam o seu inglês, e os ingleses o seu. Mas nós vamos sempre em cantigas…e vão dar a nossa identidade, algo que tínhamos como nosso para ficar bonito no ranking e para “dar” a língua a outros.

Não nos entendem? Problemas deles, que aprendam a nossa lingua ou então “safem-se” como nós sempre fazemos em relação aos outros.

Textos onde palavras como fato em vez de facto, Batista em vez de baptista, ação em vez de acção, passam-me completamente ao lado…e em quanto puder irão continuar a passar…

Como se poderá dizer que palavras como acção vêm do latim? Em latim era actione. Não reconheço que este acordo seja capaz de valer uma estória igual a tantas outras historias que foram criadas. Foi apenas um triste momento de um ipocrita (hipócrita) que de fato vestido criou um fato (facto) marcante em algo nosso.

 
posted by João Filipe Ferreira at 11:50 da tarde | Permalink |


6 Comments:


  • At 1:38 da manhã, Blogger João JR

    Olá!
    Venho agradecer a visita ao meu cantinho e aproveito tb para te desejar boas festas e bom ano novo!
    Não posso deixar de te dar os parabéns por este texto; bem pertinente, e infelizmente real! é o país em que vivemos...! Que haja esperança num amanhã melhor, e em melhores seres humanos à nossa volta!
    Um abraço

     
  • At 1:42 da manhã, Blogger lua prateada

    Minha lua desceu
    Veio visitar seu povo
    Ela veio desejar-te
    Um Feliz ANO-NOVO!!!

    A ti ela deseja
    Saúde, paz e amor
    Ao mundo...
    Que cesse a dor!...

    Beijinho prateado com carinho
    SOL

     
  • At 2:02 da manhã, Anonymous Cina

    WoW!!!!!
    Como é possivél que o português quer andar sempre agarrado aos outros???
    Não se sabe valer por ele mesmo????
    Que coisa é essa de querer inventar palavras alheias ao português já tão usado por muitos...
    Possa!!! Que ofensa tão grande aos nossos escritores(PORTUGUESES) já falecidos os que realmente sabiam escrever o português.
    Portugal é um único País! Por isso mesmo deve de ser destinto a todos os demais.
    Cada país tem orgulho da sua língua... e o português de Portugal quer se negar à sua lingua... WOW!!!! onde isto irá parar... Depois se supreendem como Portugal está na miséria... Não admira quem tem o poder na mão se nega ás suas raízes Portuguesas em vez de agarrar com unhas e dentes... como todos os povos em outros países o fazem.

    Sinto orgulho em dizer que sou Portuguesa apesar de praticamente nunca viver em Portugal mas... estas coisas ás vezes me deixam revoltada ... como é possivél que até as palavras não escapam ás constantes humilhações portuguesas????
    Bem no meu coração sempre reinou esperança espero que quem está detrás de semelhante aCto faça uma refleção e veija o que realmente vai fazer... que é só uma coisa

    ESTÁS A NEGAR A TUA PRÓPRIA PÁTRIA!!!!!!
    Se os portugueses agarrasem com unhas e dentes o que é deles PORTUGAL estava RICO....
    DEIXEM as PALAVRAS em PAZ elas nos PERTENCEM !!!!

     
  • At 9:04 da manhã, Blogger Silvia Madureira

    Completamente de acordo.
    Em minha modesta opinião o nosso povo tem uma auto-estima que nem existe...ou seja não tem.

    Então...para nós: cantámos mal, as nossas tradições são ultrapassadas, os fados são tristes e aborrecidos...

    Se nós não defendemos o que é nosso? Quem defenderá? Ninguém.

    Nós deixámos que nos manipulem...somos um povo fraco no verdadeiro sentido da palavra...mais parecemos escravos...penso que herdamos esta característica dos antepassados.

    Quando chega um inglês, ou francês...fazemos tudo mas mesmo tudo por eles...colocámos cartazes com indicações em Inglês e a missa até poderá ser cantada em Inglês, as ementas estão em Inglês, Francês e às vezes nem encontro a Portuguesa...

    Quando vamos ao estrangeiro...como somos recebidos? Mal...temos que levar grandes dicionários...porquê?

    O Português de Portugal é uma língua peculiar, interessante, mas que infelizmente não é estudada no estrangeiro como nós aqui que temos que levar com o francês, inglês, alemão e espanhol...

    É difícil? Não faltam por aqui professores de Português a quererem explicar...até porque nós sabemos muito bem a língua deles porque até não somos tão burros como pensámos...eles é que coitados...não atingem o Português de Portugal...

    Eu posso perder tudo...mas o meu amor por aquelas serenatas que ouvia no Porto na queima das fitas ...com a boa voz daqueles homens e aquele tradicionalismo todo a chegar a Coimbra eu nunca vou perder...era nesses momentos que pensava: que bom ser portuguesa!

    Eu gosto de dizer que sou Portuguesa ...mas não sei se daqui a uns tempos irei ter mágoa de apenas valorizarem o futebol...adoro as minhas raízes de pai e mãe e tenho muito este espírito do fado triste e das serenatas e das velhas sés...eu tinha que ser portuguesa...mesmo loira e branca. Eu adoro as festas populares, as tradições...

    um beijo com as tradições portuguesas: um beijo mandado do alto de uma varanda (dizia a minha avó)

     
  • At 12:08 da tarde, Blogger Blueshell

    Tens toda a razão: safem-se!

    Que os nossos sonhos possam vir a concretizar-se neste ano de 2008.

    Beijossss
    BShell

     
  • At 4:07 da manhã, Anonymous Tiago Nené

    concordo com algumas criticas que fazes...

    de qualquer forma o Humberto será sempre Humberto...

    os H's nao caem mt menos os nomes próprios.

    abraço

    www.tiagonene.pt.vu

     


// --> Add to Technorati Favorites site statistics
Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!
////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////-->
www.e-referrer.com
>